Conheça o Canadá

Como escolher a cidade onde morar no Canadá.

 

(Atualizado em 11/04/22)

Uma das principais coisas antes de começar seu planejamento para estudar e trabalhar no Canadá é decidir a cidade onde morar. A ideia aqui é trazer reflexão e não respostas definitivas, pois isso cada um deve avaliar de acordo com a sua realidade e gosto pessoal.

O Canadá tem 10 províncias e cada uma possui algumas regras diferentes quanto à imigração, trabalho, estudos, escolas dos filhos e muitos outros detalhes que podem fazer diferença na vida das pessoas. E cada cidade é muito diferente uma da outra, o que influencia muito no estilo de vida, custos, clima e até mesmo oportunidades de trabalho.

Então diante de tantas opções, como escolher?

A primeira coisa que recomendamos é pela prioridade do idioma. Você fala francês ou inglês? A parte francesa do Canadá é composta pela província de Quebec e pela província bilíngue de New Brunswick. As outras províncias (a maior parte do Canadá) são de língua inglesa. Então isso já é um bom recorte para começar a pensar em qual lugar morar. Claro, não é o único.

Outros critérios como sugestão de filtro:

Estilo de vida. Todas as cidades do Canadá são muito seguras e bem estruturadas, até mesmo as pequenas. Mas são muito diferentes uma da outra em questões como tamanho, população, geografia, vida cultural, acesso à natureza, transporte público, trabalho, etc. Então o ideal é pesquisar bastante para encontrar uma cidade próxima ao seu jeito de ser e da sua família. Não, aquele ou aquela YouTuber não são o único parâmetro para você decidir. Não com base na vida deles (até porque muitos falam das cidades x e y, mas moram mesmo na cidade z). O ideal é pegar as dicas valiosas que eles dão e ver se têm a ver com a SUA vida e os seus objetivos futuros.

Cidades como Montreal e Toronto, por exemplo, têm uma intensa vida cultural, com muitas opções em todas as categorias de lazer e cultura. Vancouver é uma cidade mais voltada para quem gosta de natureza, esportes, praias e montanhas. Também tem muita coisa para fazer, mas nem se compara a Montreal em termos de agitação cultural, por exemplo.

Outras questões para se colocar na mesa: gosto por vida ao ar livre, preferências gastronômicas, se prefere dirigir ou andar a pé, se gosta de uma vida agitada, night life ou se prefere calmaria e tranquilidade, se gosta de ter tudo perto, conveniências ou se prefere o subúrbio, entre tantas outras coisas e detalhes que só a gente pode avaliar.

No Brasil não pensamos muito nisso porque já temos uma vida. A gente já fez tais escolhas e nos acostumamos a elas de alguma forma. Mudar de país ou viver um tempo fora também pode ser algo aberto à mudanças e novas experiências. 😉 Mas o fato é que todos nós sabemos ao que estamos abertos realmente, temos nossa régua de valores, prioridades e gostos pessoais.

Custo de vida. Essa é uma das maiores preocupações das pessoas antes de iniciar o plano de morar fora. Qual cidade tem o melhor custo-benefício? Qual tem a comida mais barata? Aluguel mais barato? Transporte mais acessível? Vancouver e Toronto são as cidades mais caras do Canadá. Mesmo assim, nada se compara aos valores do Brasil. Pense que você estará num país onde os impostos pagos são realmente investidos em benfeitorias e serviços públicos de qualidade para a população.

O custo de vida varia de cidade para cidade, mas de acordo o site Expatistan, o custo de vida médio no país para uma pessoa solteira é estimado em CAD $3,332.00 por mês, enquanto para uma família de 4 pessoas fica em torno de CAD $ 6,063.00 (acreditamos que em algumas cidades pode-se viver com menos que isso, mas esse cálculo é um cálculo “seguro”). Ainda segundo esse site, “O custo de vida no Canadá é mais caro do que em 71% dos países do mundo (24 de 78)”. Super recomendamos que visitem e pesquisem, pois há informações sobre alimentação, housing, etc, além de uma calculadora que compara as cidades.

O aluguel das casas e apartamentos em Vancouver, por exemplo, costuma ser caro se comparado à cidades do interior, porém, opções de lazer são acessíveis se considerar que as principais formas de se divertir são de graça: parques, praias, piqueniques, enfim, a natureza deslumbrante que temos aqui. O centro da cidade é compacto e muitas coisas pode-se fazer a pé, então muitos preferem morar na região ou perto para economizar com transporte ou não precisar de carro (caso de quem está estudando). 

Andar a pé ou de bicicleta também pode ajudar a fazer uma super economia de transporte público, que ao final do ano, pode sobrar para pagar uma viagem, por exemplo. Então muitos consideram cidades que possuem ciclovias e acessibilidade boa para ciclistas (Vancouver e Calgary, por exemplo, com quilômetros de ciclovias fantásticas).

Vancouver é uma cidade que foi feita para pedestres e ciclistas, então é ótima para quem quer dar adeus ao trânsito. Outra opção é morar perto de Vancouver, nas cidades vizinhas, que costumam ser um pouco mais baratas em termos de aluguel e alimentação. Super fáceis de acessar de metrô ou skytrain, em poucos minutos chega-se nas mais próximas. Essas cidades vizinhas à Vancouver são ótimas, mesmo menores, têm toda a estrutura que uma família precisa. Inclusive as famílias com filhos e pets preferem morar nas cidades ao redor, por ser mais baixo o valor da moradia e poderem ter mais espaço.

Algo a considerar: algumas cidades do interior, pequenas e longe das capitais podem até ser mais baratas, principalmente no aluguel, mas algumas delas não terão um transporte público tão eficiente ou serão muito “espalhadas”, fazendo com que muitas vezes as pessoas precisem investir na compra de um carro. De novo, a pesquisa aqui é muito importante, porque isso faz parte de seu planejamento financeiro e terá que colocar na ponta do lápis todos os gastos.

Visitamos Halifax em 2019 e aqui você pode conferir um vídeo que fizemos. Essa viagem repercutiu muito e muitas pessoas que nos seguem passaram a olhar a cidade de modo a considerá-la em suas opções. De novo, façam um filtro e não se deslumbrem (se puderem, pois é cada lugar lindo nesse Canadá que fica difícil mesmo decidir). Nós mesmas ficamos muito deslumbradas com a beleza dos lugares aqui e a cada cidade que visitamos “é um flash“.

Toronto
 
 
 

Salário mínimo. Cada província tem um salário mínimo estipulado, você pode conferir aqui, os valores são por hora de trabalho. Não recomendamos que esse seja seu único critério, mas às vezes pode ajudar a decidir, uma vez que os estudantes internacionais (e cônjuges também) geralmente conseguem seus primeiros empregos no estilo “survival jobs” (restaurantes, lojas, construção civil, armazéns de entrega, etc). Aqui aconselhamos considerar também proporcionalmente o custo de vida, pois às vezes uma cidade tem um salário x, que é maior em relação à outra, mas o custo de vida também pode ser mais alto. Ou o salário mínimo de um lugar pode ser mais baixo e você ficar decepcionado, só que ao pesquisar constata que tudo lá é mais barato. Nós (e muitos canadenses também) consideramos o salário de BC muito baixo, por exemplo, pois é a província mais cara.

Proximidade com o Brasil (fuso horário e horas de voo). Para muitas pessoas esse é um fator importante. O quão próximo você quer estar do Brasil em termos de fuso horário e também de distância? Vancouver, por exemplo, deve ser o lugar mais longe do Brasil no mundo (não, brincadeira, tem lugares mais afastados), dá cerca de 24 a 30 horas de viagem. Já Toronto, são de 9 a 10 horas. Fusos horários também são bem diferentes e vocês podem conferir aqui, são seis fusos no Canadá. Coloquem isso na pauta de reflexão e discussão com a família antes de decidirem para onde ir.

Oportunidades de trabalho. Esse é um dos principais critérios a se levar em conta. Cada província tem uma característica em termos de indústrias de trabalho e uma boa pesquisa pode levar você ao destino que mais se adequa à suas aptidões e experiência profissional. Por exemplo, se você é um profissional da indústria de petróleo e gás, a província de Alberta seria ideal para você. Se você é da área de cinema e vídeo, Vancouver e Toronto têm mais oportunidades e assim por diante. É claro que você pode encontrar vagas em qualquer cidade, mas algumas têm certas características de mercado que podem aumentar suas chances de empregabilidade. Sugerimos pesquisar no Google sempre em inglês, assim você encontrará o que precisa. Aqui também tem uma ferramenta ótima do governo onde se pode pesquisar por área, job, salário, média salarial por província, tendências, tem vagas postadas e também os requisitos exigidos para cada função. E aqui, neste site, bem mastigadinho, tem as principais indústrias de trabalho por província.

Para quem deseja um serviço mais personalizado, recomendo a consultora de carreiras Christie Westmann, da 2work Canada, mestre no Canadá pela SFU em Vancouver, ela é especialista no mercado de trabalho para imigrantes e já ajudou muitos brasileiros a conquistarem o emprego dos sonhos em suas áreas no Canadá. Vale muito a pena contratar alguém que conhece o mercado e pode ajudar você, mesmo ainda estando no Brasil.

Clima. Esse é um fator super importante. “Mas o Canadá todo não é frio?”, sim, mas há “frios”, “gelados” e “congelantes”. Vancouver e Victoria têm o clima mais ameno no inverno de todo o Canadá. Winnipeg é uma das cidades mais geladas do mundo. A neve é linda e mágica, muitos adoram e o Canadá tem estrutura necessária para qualquer tipo de inverno. Mas o dia a dia na neve, para muitos, pode ser algo desafiador e, às vezes, até incômodo. Nem todas as cidades são iguais, então, pesquise e veja o que você pode dizer “eu dou conta” em termos de baixas temperaturas e fenômenos naturais. Algumas cidades possuem um volume de neve muito grande enquanto outras neva menos ou a neve derrete muito rápido. Tudo isso pode fazer diferença no seu di-a-dia. Aqui um site para você conferir as médias nas cidades (não esqueça que aqui se mede a temperatura em graus Fahrenheit. 

Oportunidades de imigração. Se você ainda não sabe em qual programa de imigração seu perfil se encaixa, caso venha para o Canadá por meio de um deles, sugerimos consultar o site do governo canadense e ler todas as possibilidades. Algumas províncias oferecem alguns programas de imigração muito interessantes (nunca são “fáceis”, como alguns costumam chamar) e cada um tem suas regras, pontuação, requisitos e muitos detalhes que variam de lugar para lugar. Então faça sua parte e estude MUITO para entender qual seria o melhor caminho de imigração para você ou contrate uma consultoria que te auxilie nisso, como a nossa. Para alguns o programa de imigração é o filtro mais importante. Caso você não se encaixe em nenhum dos programas existentes, ainda tem a possibilidade de vir por meio de estudos, e nisso a BFF Canadá pode te ajudar também. 

Área de estudos (o curso que você quer). Muitas vezes o curso que você quer muito fazer no Canadá não tem na cidade onde quer morar. Pode acontecer. Então veja se isso é um fator importante para você e para sua futura carreira aqui e avalie outras opções. A BFF Canadá tem um serviço de consultoria e assessoria educacional exatamente para te orientar nessa e em outras questões. Fazer o curso certo é ideal para sua futura imigração e também para sua carreira profissional no Canadá. 

Cidades boas para famílias. O Canadá todo de forma geral é um país muito bom para se criar filhos. A começar pela segurança e educação. Mas algumas cidades, como Vancouver, por exemplo, estão ficando cada vez mais caras e com características que fazem as grandes famílias fugirem dos seus centros. Há famílias morando em Vancouver? Claro. O mesmo em Toronto. Mas muitas vezes o estilo (e bolso) de muitas famílias se encaixam em lugares mais afastados dos grandes centros. Muitos optam pela região metropolitana, tanto pela economia que se faz com o valor do aluguel, quanto por ter mais opções de moradia com casas maiores, apartamentos com mais quartos e mais banheiros, por exemplo. Não é somente no Canadá, mas em quase todos os países as grandes cidades e as mais desejadas para se viver são sempre mais caras, agitadas e com um estilo de vida que muitas vezes não cabe para todos que têm crianças. Alguns casais começam a vida nos grandes centros e depois mudam-se para mais longe quando têm filhos ou quando já se adaptaram melhor à vida no país. Estivemos em Montreal e lá muitos pais e mães (brasileiros e estrangeiros) nos disseram que é uma ótima cidade para criar filhos. Lá o custo de vida é mais baixo que Toronto ou Vancouver. Confira nosso vídeo sobre Montreal aqui. 

Canadá

Feeling. Isso é (e deve ser) um fator muito importante para decidir qualquer coisa. Você pode chamar de intuição, sensibilidade, do que quiser. Mas o fato é que só a gente sabe onde aperta nosso sapato e o que nos deixa mais feliz (ou menos). Para alguns é super importante viver em um lugar onde há fácil acesso à natureza e vida ao ar livre. Para outros, o mais importante são muitas oportunidades de trabalho mesmo que seja num centro agitado, competitivo e grande como Toronto. Tem os que preferem cidades pequenas ou muito pequenas. E há ainda os que estão abertos a tudo e se adaptam facilmente à qualquer realidade e ambiente.

Muita gente gosta de similaridades com a cidade que vivia no Brasil enquanto outros preferem algo totalmente diferente. Então ouvir seu coração, sua razão, refletir sobre os seus motivos reais para sair do país e ouvir também seu cônjuge, se tiver, é muito importante.

A experiência com o Canadá pode ser boa, ótima ou ruim dependendo do lugar escolhido. Assim como no Brasil, há vários “Canadás” dentro do Canadá e, acreditem, são muito diferentes.

Como a BFF CANADÁ pode te ajudar?

  • CONSULTORIA EDUCACIONAL
  • ADMISSÃO E MATRÍCULA NO CURSO
  • VISTOS
  • CONSULTORIA DE IMIGRAÇÃO
  • OUTROS SERVIÇOS DE APOIO PARA SUA CHEGADA

Por que o primeiro passo é a consultoria?

Porque se você deseja imigrar no futuro e ter sua carreira profissional no Canadá, é preciso fazer um bom planejamento e isso envolve muitas coisas. O curso é apenas uma delas.

Escolher o curso e se matricular não é tudo, por isso trabalhamos com consultoria educacional personalizada, onde vamos abordar coisas importantes para o SEU plano de ficar no Canadá após estudos, como:

  • Tipo de curso ideal: programa de diploma, certificate, gradução, pós-graduação ou mestrado? Qual é o melhor para o seu caso?
  • O curso que você fará e a instituição são valorizados pelas empresas na província que você vai morar?
  • Idioma: seu nível de inglês é suficiente para o curso? Terá que fazer um pathway? Teste do IELTS?
  • Família: virá sozinho ou com família? O que envolve tudo isso e quais os melhores caminhos para todos? Quem vai estudar e quem vai trabalhar?
  • Budget: Quanto precisa? Valores de college ou universidade, despesas em geral, o que o governo exige, etc.
  • Futuro no mercado profissional: a BFF Canadá ajuda você a escolher o programa mais adequado para sua carreira profissional no Canadá.
  • Imigração: 98% dos nossos clientes desejam imigrar no futuro, então a escolha do curso pode contribuir muito para o seu sonho de ficar. Questões como tempo de curso e elegibilidade ao PGWP são muito importantes.

Entre em contato conosco e dê o seu primeiro passo em direção ao seu sonho de estudar e morar no Canadá. 🙂

ACHA QUE TEM PERFIL PARA IMIGRAR SEM PRECISAR ESTUDAR?

Deseja uma consultoria de imigração? Nossa consultora regulamentada Ana Medeiros poderá avaliar o seu perfil. Clique aqui para saber mais.

More no Canadá. Mude sua vida.

Abraços,

BFF Canadá team

RECEBA NOSSAS NOVIDADES

    Nome Completo:

    E-mail*:

    WhatsApp (com DDD)*:

    Veja também